© 2016 por Ricardo Iztlimitl. 

  • Instagram
  • Facebook Social Icon
  • YouTube Social  Icon

XAMANISMO
Argila Medicinal Guarani - Barro Sagrado

“Tjuko Marangatu”
Argila Medicinal/Barro Sagrado

1/11

 A Argila Medicinal no Xamanismo

 

“Tjuko Marangatu” Argila Medicinal/Barro Sagrado

 

               “Sinto você Mãe Terra,

               barro Sagrado, barro da cura,

               banhe-me com a sua alquimia,

               lama de amor, lama da VIDA,

               envolve meu corpo, cuida de mim.

               Rezo, para acolher-me de volta, em seu ventre!”

                    (Jacira Monteiro – Filha da Lua)

 

 

História
 

A Argila Medicinal é uma das primeiras fontes de cura ancestral, utilizada intuitivamente por muitos povos Nativos da América Central, do Norte, do Sul, Asiáticos, de todos os continentes. No Brasil, em especial na Cultura GUARANY a argila é conhecida por “Tjuko Marangatu” (Barro Sagrado) e também como A MEDICINA DA TERRA, A MEDICINA DA ARARA.

Nós nativos, que vivemos em contato mais íntimo com as forças da Natureza, sentimos e a respeitamos como sendo um ser vivo, capaz de ampliar nossa percepção e observação aos processos energéticos de crescimento e desenvolvimento da vida como um todo. A Terra é Viva.

 

Observamos que alguns animais, instintivamente comem a terra, se encharcam de lama, se banham em determinadas águas, se alimentam de sementes, folhas, frutos específicos, assim como por um período, não se alimentam fazendo jejum e não ingerem determinadas sementes e ervas, ao que tudo indica, visando alguma melhora orgânica.

O que é instinto nos animais é intuição, percepção ou também instinto para nós indígenas e para as pessoas mais sensíveis, conectadas às necessidades do seu próprio corpo, independentemente da racionalidade ou intelecto.

 

Em especial as araras, em sua alimentação, ingerem um tipo de semente que embora forneça muitos nutrientes saudáveis, contém um componente extremamente tóxico. Sabendo disso instintivamente, logo após sua ingestão, voam até o barranco mais próximo onde comem um tipo de argila (de cor alaranjada, rica em ferro-férrico), que atua como antídoto em seu organismo. Daí o nome Medicina da Arara.

 

A Argila Medicinal também é conhecida no meio acadêmico, como Medicina Natural, Medicina da Natureza, Medicina da Terra ou GEOTERAPIA, como Planeta Vivo. O reino Mineral fornece todos os minerais necessários que constituem os vegetais, o corpo dos animais e dos seres humanos, desde os ossos, dentes e tecidos em geral, raciocínio, memória, até o metabolismo mais sutil.

 

A aplicação medicinal da argila vem desde os mais antigos tratados médicos, desde a medicina tibetana, ayurvédica, egípcia e persa até Hipócrates, chegando aos tempos atuais. Encontramos entre os celebres médicos, Avicea, Averrois e Galeno, além de cientistas e filósofos como Plínio, Aristóteles e Mahatma Gandhi, grande admirador dos efeitos curativos da terra.

 

Os egípcios, por exemplo, utilizaram as lamas do Nilo em vários setores do cotidiano como na preservação dos manuscritos, na estética, na mumificação e, sobretudo na cura. O romano Plínio citou a argila no seu livro História Natural e Aristóteles, para preservar a saúde e como tratá-la. Jesus a utilizou durante sua peregrinação e seu discípulo João mencionou várias vezes a argila como o “Anjo da Terra”.

 

Graças a Gandhi e alguns naturopatas do início do séc. XX como Strumpt, Luis Kuhne, Adolf Just e Kneipp, importantes registros foram deixados sobre os tratamentos com argila. Este impulso foi fundamental para que países da Europa a adotassem na Medicina oficial para a cura das doenças, em especial a tuberculose. Seguindo esta orientação, algumas casas de Saúde e centros de tratamento especializados desenvolvem terapias com metodologia naturalista.

 

As composições da Argila
 

A argila é basicamente formada de silicato de alumínio hidratado. Possui uma diversidade de minerais tais como o feldspato, silício, alumínio, ferro, magnésio, cálcio, gels complexos, carbonatos, fosfatos e mais uma variedade de elementos com porcentagens diferentes, em função do local onde ela é encontrada.

O que diferencia a argila do barro e da areia é o formato e o tamanho dos grãos.

 

As cargas elétricas que a argila traz dentro de si é que asseguram a sua estabilidade e possibilitam a existência da qualidade das estruturas argilosas. Embora semelhantes nas composições de seus cristais, podemos classificar alguns tipos de argila, e cada um é indicado para uma finalidade específica.

 

Cada tipo, apresenta intensidades de minerais que conferem às argilas diversas colorações, propriedades e aplicações. Por isso, torna-se importante conhecer sua composição antes de usá-la, contribuindo para tratamentos específicos.

 

Colorações e minerais:

 - Cinza, Creme ou Esverdeada = ferro-ferroso.

 - Laranja e Vermelha = ferro-férrico

 - Branca e Amarela = Alumínio e Manganês

 - Laranja, Roxa, Marrom, Preta, Verde, Azulada = ricas em iodo.

 

Diversas regiões hidrominerais do planeta e do Brasil possuem termas e lamas medicinais, além das praias com areias medicinais (monazíticas).

 

Em nossas culturas Nativas, em especial a Guarani, pegamos argila seca em regiões serranas, em alguns rios e nas praias, em locais próximos às aldeias.

 

As Propriedades Terapêuticas/Curativas
 

Por pertencer ao reino mineral, a argila é dotada de grande força capaz de contribuir para um processo de transformação positiva do organismo.

 

O aspecto interessante é que a ação da argila tem uma "inteligência" própria em relação ao trabalho necessário a ser realizado, seja sedar, tonificar, estimular ou absorver, além de potencializar o sistema imunológico e não ser tóxica.

 

Antigamente os ancestrais utilizavam o barro mole sobre o corpo e o rosto para se proteger da ação do sol. No verão a lama negra era usada para refrescar e evitar queimaduras enquanto caminhavam longos percursos.

O barro também era usado nas pernas das crianças e velhos para diminuir a sensação de calor de febre da maleita ou malária. Acreditava-se que o barro retirava o calor, porque ele saia mais quente e seco do que a pele.

 

Entre os inúmeros efeitos da Argila, podemos destacar alguns mais específicos.

- Antiinflamatório, cicatrizante, anti-séptico, absorvente, anti-infeccioso, desintoxicante, analgésico, anti-traumático, antitumoral, antitóxico, regulador orgânico, emoliente, estimulante, refrescante, tonificador, vitalizante e relaxante.

 

Usos e aplicações da Argila
 

A argila pode ser aplicada na TERAPÊUTICA e na ESTÉTICA, externa e/ou internamente.

 

Quando usada EXTERNAMENTE, suas propriedades permitem que seja empregada numa infinidade de doenças e alterações orgânicas como:

• Reumatismo, artrite, artrose, dores musculares e em geral, furúnculos, espinhas, rugas, celulite, febres, feridas, dores de cabeça, inchaços, cãibras, queda de cabelos, etc...

 

Quando usada INTERNAMENTE, por VIA ORAL, tem os seguintes efeitos:

• Problemas digestivos como úlceras gástricas, digestão lenta, cólicas intestinais, diarréias, gases intestinais, vermes, desintoxicante sanguíneo, em tratamentos de reumatismo crônico, colesterol elevado, ossos fracos, etc...

 

Nas aplicações são utilizadas várias técnicas, facilitando as necessidades e conveniência do tratamento e da adaptabilidade do paciente. Algumas delas:

• Cataplasma, compressa, máscara, cobertura, fricção, umectação, banhos, etc...

 

Como sentimos e acreditamos que tudo está interligado por uma grande teia, principalmente a Mãe Terra que pulsa e com suas energias sutis e vitais nos doando a saúde, beleza e longevidade, também tem o poder de integrar e equilibrar todas as nossas dimensões, agindo nos níveis:

 

• No nível FÍSICO-ORGÂNICO:

Atua como purificador, harmonizador, restaurador e revitalizante do corpo, como já especificado acima, na explanação sobre as propriedades da argila.

 

• No nível PSÍQUICO:

 Auxilia no despertar das sensações, na abertura dos sentidos, na ampliação da percepção e no aflorar dos conteúdos inconscientes. Abre frentes para os processos de reflexão pessoal, possibilitando descobertas, questionamentos e desejos de mudanças de crenças limitadoras e padrões que bloqueiam o crescimento e desenvolvimento pessoal.

 

• No nível EMOCIONAL:

Promove o relaxamento, a elevação da auto-estima, o despertar da coragem, a transformação positiva do humor, harmonização do sono e a elevação da qualidade de Vida.

 

• No nível ESPIRITUAL:

Auxilia no despertar de si mesmo, como um SER integral e integrado, ampliando a sensibilidade, ampliando a linguagem do coração com o Sagrado, acessando os valores e sentidos presentes na profundidade dos mistérios da Mãe Terra e Pai Céu, em intenção de Luz, Verdade, Amor, Compaixão e Gratidão por todas as suas relações.


Jacira Monteiro